Por que existe a Madeleines?


Principal / quinta-feira, 14 de julho, 2016

Autoestima é algo que a gente constrói ao longo da vida. Ela depende das nossas relações com aquilo que podemos chamar de nosso corpo e de como nos relacionamos com nossos modelos. Construímos o que somos, sustentados tanto pelos impulsos que surgem da gente, como de tudo aquilo que aprendemos com os outros e o mundo.

Eu via modelos em revistas, manequins de loja, propagandas, e não me sentia representada. Nenhum daqueles corpos era como o meu. Entrava nas lojas e comemorava encontrar algo que servisse. Não precisava nem ficar bonito. Bastava servir. Já era um grande favor que me faziam, permitir que eu, tão inadequada, gastasse o meu dinheiro no Templo dos Corpos Ideais.

Cansada de ter os meus desejos e necessidades ignorados, eu decidi cuidar de mim.

Eu costuro há muito tempo. Não sei dizer quando comecei. Parte da minha família sempre trabalhou com isso, então foi uma coisa que me veio natural. Fiquei sem costurar por anos, porque tinha outras prioridades. Mas agora, com a mudança do meu corpo, eu precisava me vestir. Precisava que as roupas me caíssem bem. Precisava que o meu corpo fosse respeitado.

Comecei a desenhar e costurar minhas próprias roupas e, ao fazê-lo, procurava imprimir certo cuidado em minhas próprias medidas. A roupa precisa cair bem em mim e não o contrário. E eu precisava de bolsos. Sim, por que um vestido não pode ser bonito e ter bolsos?

Eventualmente recebia elogios e questionamentos sobre onde havia comprado minha roupa. Pois bem, era minha produção, era meu, era eu. Sou eu. Por isso decidi começar a costurar pensando em outros corpos, outras pessoas, procurando imprimir o mesmo cuidado que tenho com as minhas. Por isso trabalho muito para fazer algo que, além de bonito, faça sentido. Por isso nomeio vestidos homenageando mulheres notáveis. E fico muito feliz quando meu trabalho é reconhecido.

2016-07-14

Este é o primeiro vestido de todos da Madeleines, o Sommerville de listrinha vermelha. Foi o piloto que deu certo e deu origem a toda a primeira coleção. É o modelo que eu mais vendi. Esta foto tem um ano e meio, e foi tirada por uma amiga, nos corredores da Letras-FFLCH.

Meu vestido preferido é quase sempre o último que eu fiz, porque eu sempre tento melhorar uma coisinha aqui, ali, tecido, caimento do molde. Mas esse tem lugar especial no meu coração.

E por que o nome “Madeleines”, especificamente? Isso vai ficar pra outro dia 😉

One thought on “Por que existe a Madeleines?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *